top of page

Vasinhos no rosto são mais comuns do que se imagina

Médico vascular, Dr. Gustavo Marcatto explica porque eles surgem, como podem ser tratados e as formas de evitá-los



Não tem jeito, o rosto é, mesmo, nosso cartão de visitas. E qualquer coisa que surge na pele da face sempre causa um incômodo estético, ainda que em boa parte das vezes não seja nada grave. Já repararam que algumas pessoas possuem pequenos vasinhos aparentes no rosto? Pois é, não é apenas nas pernas que esses vasos se manifestam, é muito comum que eles surjam também na face.


De acordo com o médico vascular Dr. Gustavo Marcatto, de São José do Rio Preto, apesar de incomodar esteticamente, esses vasinhos no rosto não devem ser motivo de grandes preocupações. “A principal causa do surgimento dos vasinhos é genética, mas eles também podem ser causados por exposição excessiva (e sem proteção) ao sol, traumatismos, rosácea, gravidez ou uso de ácidos na região”, explica o médico, ressaltando ainda que pessoas com a pele mais clara têm mais tendência a apresentar o quadro.


Chamados de telangiectasias, esses vasos surgem com mais frequência nas áreas do nariz, abaixo dos olhos, na bochecha e na testa. Segundo o especialista, até mesmo crianças estão sujeitas a esse quadro. “No caso de crianças e adolescentes, o surgimento dos vasinhos pode estar associado ao desenvolvimento, por isso é preciso ter muita atenção e quando surgir qualquer dúvida ou incômodo procurar imediatamente um especialista”, alerta o Dr. Marcatto.


A exposição ao sol é causa mais frequente do aparecimento dos vasos no rosto, mas é comum que eles surjam, também, após a realização de procedimentos estéticos, como os populares peelings, principalmente devido ao uso de produtos mais agressivos, à base de ácido. É preciso sempre ter cuidado na hora de realizar um procedimento estético no rosto e buscar profissionais responsáveis, para uma análise mais específica do estado da pele.

Os vasinhos no rosto podem variar de cor e forma: fininhos e avermelhados, azulados ou avermelhados. Mas, segundo o Dr. Gustavo, essa variação não tem relação com a origem nem com o tipo de tratamento aplicado. Veias mais dilatadas também podem aparecer na região abaixo dos olhos, dando a impressão de uma olheira mais saliente.


Um médico vascular pode tratar dos vasos no rosto através de modernos equipamentos, à base de laser, como já acontece em tratamentos de vasos e varizes nas pernas. “Sempre recomendo o tratamento a laser, que é indolor e apresenta bons resultados. Não é indicado o uso de substâncias injetáveis para acabar com os vasinhos no rosto, o que pode piorar o quadro. Após o procedimento o paciente deve usar, diariamente e de forma disciplinada, o protetor solar. E, para evitar o surgimento de novos vasinhos também é imprescindível manter o uso do filtro, além de evitar o uso excessivo de ácidos e traumatismos na região”, pontua o especialista em saúde vascular.


6 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page