top of page

Quer viver um romance ainda em 2022?!

Especialista em relacionamentos explica que ser solteiro não é algo negativo, mas que existem dicas para quem deseja encontrar o seu/sua mozão.


(Crédito: Freepik)


Há quem pense que somente pessoas solteiras se sentem só: ledo engano! É preciso entender que não estar em um relacionamento amoroso não significa que a pessoa, necessariamente, esteja ou se sinta sozinha. É possível desejar uma relação sem esse sentimento ou até mesmo tê-lo já quando se faz parte de um namoro ou casamento.


“A lógica é a seguinte: até pessoas em um relacionamento amoroso podem se sentir sozinhas, e é normal as pessoas viverem esse sentimento de tempos em tempos. E se, por um acaso, a pessoa estiver solteira, esse sentimento poderá se resultar do pensamento ‘se eu tivesse namorando, eu não me sentiria só’, mas não se pode afirmar isso, uma vez que, primeiro, não dá para saber e, segundo, ninguém deseja entrar em um relacionamento em que não vá conseguir se sentir bem”, explica Maicon Paiva, especialista em relacionamentos e fundador da Casa de Apoio Espaço Recomeçar.


Durante a pandemia, em uma pesquisa realizada pela Ipsos (terceira maior empresa de pesquisa e de inteligência de mercado do mundo) com pessoas de 28 países, 48% afirmaram que sentem solidão. O levantamento, chamado “Perceptions of the Impact of Covid-19” (Percepção do Impacto da Covid-19 — em português), também apontou a porcentagem no Brasil: 52%, dentre os mil entrevistados, afirmaram sentir solidão, mais que a média mundial. É notório que a pandemia trouxe o sentimento de solidão por influência, sobretudo, do isolamento social: mais um cenário para se entender que a solteirice não significa solidão.


Saindo do contexto da solidão, entramos na solitude, que é o sentimento de querer estar e aproveitar alguns momentos consigo mesmo(a). Se refere ao sentimento que uma pessoa pode ter de estar feliz e satisfeita com quem se é, sem terceirizar a felicidade e sem depender da companhia de ninguém para se sentir completa. Vale lembrar que isso nada tem a ver com comodismo, mas, sim, consciência em relação às suas qualidades e da sua completitude, e é por isso que muitos encaram diversas aventuras sozinhos, como forma de extensão do amor que sente por si.



E agora, como enfrentar a solteirice?


  • Lembre-se que solidão não é algo que só pessoas solteiras sentem;

  • Tenha gestos de autocompaixão, como se presentear, viajar sozinha(o) ou lhe proporcionar novos desafios;

  • Se estiver se sentindo só, pode ser porque você não anda mantendo tanto contato com suas amizades/família tanto quanto deveria;

  • Você pode se envolver mais em atividades que lhe divertem e que se alinhem aos seus objetivos.


E para quem deseja entrar em uma relação amorosa?


  • Esteja ciente que a outra pessoa não vai surgir para que você se sinta completa(o), pois você, por si só, já é suficiente para ser feliz;

  • Marque encontros em torno de atividades legais e que já façam parte do que gosta, pois a chance de dar match se torna maior;

  • Caso esteja usando aplicativos de namoro, use-os moderadamente, pois o uso excessivo pode causar desgaste ou fazer com que escolha pessoas só para ter encontros, e não porque realmente tenha gostado da outra pessoa;

  • Se sentir atração por alguém, você pode criar vibrações positivas através da espiritualidade. A Amarração Amorosa, por exemplo, trabalha com energia branca e faz com que o casal tenha mais energias positivas para viver o amor;

  • Seja sincera consigo mesma(o) e esteja aberta(o) a conhecer o interior dos futuros pretendentes, pois beleza não é tudo;

  • Procure práticas que possibilitem abertura dos caminhos para o amor.



Para criar vibrações positivas, Maicon Paiva, fundador do Espaço Recomeçar e que já atendeu mais de 35 mil pessoas, orienta o casal a realizar Trabalhos Espirituais como alternativa para viver a felicidade amorosa!

29 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page