top of page

Mês da Mulher: Conheça profissionais que estão transformando o mercado financeiro e tech

Foto divulgação: banco de imagens


Apesar das mulheres serem maioria na população brasileira (51,1%), de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2021, um estudo realizado em 2022 pela Grant Thornton mostra que as mulheres estão ocupando 38% dos cargos de liderança, ou seja, menos da metade conta com equidade de gêneros. Sendo assim, há um longo caminho ainda para se percorrer para mudar de fato o cenário e chegar neste equilíbrio dentro do ambiente corporativo.


Pensando na importância da representatividade e na equidade de gênero no mercado de trabalho, profissionais femininas da Sinqia, líder no fornecimento de tecnologia para o mercado financeiro, compartilham seus desafios e conquistas no mundo corporativo. 


Karine Nogueira, Diretora de Serviços da Sinqia


Karine Nogueira, da Sinqia, principal fornecedora de tecnologia para o mercado financeiro, aponta que os desafios são imensos dentro do segmento que atua, já que as áreas de Finanças e Tecnologia sempre foram muito masculinas.


“Eu precisei me provar muitas vezes para o cliente e mostrar que, atrás de perfil um feminino, existe muito conhecimento e experiência. Às vezes, esse ‘provar’ é muito mais custoso do que para um homem, porque você não está inserida nesse contexto. Sempre precisei mostrar que dominava a forma como eu estava me posicionando e o que estava falando. Por isso, sempre estudei e sempre precisei buscar conhecimento, porque a gente precisa se provar o tempo inteiro, embora o mercado esteja mudando”, aponta Karine. 


Segundo ela, ainda existe um gap gigante do público feminino em lideranças em empresas de Tecnologia e do mercado financeiro, e, para que isso mude, as organizações devem estar dispostas a aumentar este funil e evitar cair no que é mais habitual, que é a contratação de homens.


“As empresas precisam, sim, colocar metas claras e objetivos consistentes no desenvolvimento da mulher e cuidar da carreira dela, porque ainda estamos em uma cultura bastante machista. Mas, antes disso, as companhias precisam trazer mais mulheres, se responsabilizar e apoiar o crescimento dessas mulheres com metas e indicadores dentro da organização para que ela seja o tempo inteiro inserida dentro dos fóruns de discussão”, pontua.


Renata Coutinho, diretora de Previdência da Sinqia


Formada em Ciências da Computação, Renata Coutinho entrou no mercado de Tecnologia - segmento que tem homens como maioria - muito cedo e ajudou a conceber inúmeros sistemas do mercado de Previdência. Por isso, a liderança acabou sendo algo natural, muito também pelo fato dele ter amplo conhecimento técnico. No decorrer da sua carreira, percebeu a importância das cotas para a inclusão de mais mulheres em cargos de liderança.


“Então, para conseguir dar mais oportunidade para as mulheres de forma mais igualitária, é preciso, obrigatoriamente, inserir as mulheres. Caso contrário, nunca chegaremos lá. Para a gente é sempre muito mais difícil, porque temos que trabalhar muito mais para ter a mesma posição que um homem”, pontua.


Luciana Marcelino, gerente de sistemas Sr. da Sinqia


Após de mais de 20 anos na área de Tecnologia, Luciana Marcelino comenta que Renata Coutinho foi sua primeira liderança do sexo feminino. A gerente de sistemas concorda que, para chegar a cargos de chefia, as mulheres precisam se preparar mais que os homens.


Para que o mercado seja mais inclusivo, Luciana corrobora o que foi dito por Renata sobre o incentivo a outras mulheres.


“É fundamental ter uma liderança feminina para que outras mulheres busquem cargos mais elevados, assim como a criação de programas de incentivo para que cheguem à liderança”, aponta.


Luciana dá como exemplo seu próprio dia a dia tendo Renata como sua líder. Segundo ela, a diretora de Previdência da Sinqia a tira de sua zona de conforto de forma positiva, já que se preocupa com seu crescimento.


“A Renata sempre comenta que eu, quanto mulher, preciso me valorizar profissionalmente positivamente e promover meu marketing pessoal. Entendo que, desta forma, minha líder tem um cuidado especial com meu crescimento”, finaliza.

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page