top of page

Os fios do seu cabelo estão elásticos? Aprenda a identificar e resolver essa situação



O cabelo elástico com aspecto emborrachado é aquele fio que quando você puxa, fica franzido e não volta ao normal, se quebrando facilmente. Chamado também de “fio de algodão doce”, porque se desmancha. Acontece quando você realiza um procedimento químico muito agressivo, o fio perde queratina, proteína e pigmento e se torna tão fino, áspero e poroso que se quebra facilmente. Em alguns casos pode ocorrer um considerável corte químico.

Como Identificar se o fio está elástico ou ressecado?

O tricologista, cabeleireiro e cosmetólogo Tharik Bonomo explica que o cabelo ressecado tende a ficar com as cutículas extremamente abertas, que ocasiona opacidade, já que os fios não refletem a luz, tendem a embaraçar mais do que o comum e surge muito frizz e pontas duplas. Já o elástico teve sua estrutura alterada. Além do efeito chiclete, quando o cabelo encolhe depois de esticado, os fios ficam extremamente finos e podem quebrar facilmente com apenas a fricção de uma escova.

Nem sempre o corte químico se mostra visível na hora da aplicação da química nos fios. Ou seja, pode ser que o cabelo se quebre alguns dias depois ou após a próxima lavagem do cabelo.

O especialista Tharik Bonomo cita alguns indícios de que seu cabelo está elástico e pode ter um corte químico, confira:

- Os fios ficam opacos, ásperos e porosos. - Os cabelos ainda podem ficar com pontas duplas e até mesmo triplas. - Eles se quebram com facilidade e, nos casos mais graves, pode até haver queda. - Ficam elásticos, com o famoso efeito “emborrachado”. Ao puxar o fio, ele estica como um elástico e, quando é solto, não volta ao normal.

Como cuidar do cabelo nessas situações?

Comece repondo a massa perdida, deixando o cabelo mais rígido e encorpado. Procure por tratamento com um especialista com queratina para reconstruir os fios quebrados para que não quebrem ainda mais. “Opte por produtos, do xampu ao leave-in, com queratina e aminoácidos na fórmula e use-os em todas as lavagens até sentir os fios mais grossos (não se preocupe se ele ainda não estiver macio). Também é preciso ter bastante cuidado na hora de desembaraçar: use um pente de dentes largos e sempre comece pelas pontas.” aconselha o tricologista.

Faça também uma boa pausa nos procedimentos químicos. Os fios já estão bastante danificados e repetir uma química pode piorar ainda mais a situação.

Corte os cabelos para diminuir os danos visíveis. Tirar algumas pontinhas já pode ajudar a melhorar o aspecto. Invista em um cronograma capilar em casa para proporcionar hidratação, nutrição e reconstrução ao cabelo, devolvendo todos os nutrientes que os fios precisam.

A umectação com óleos vegetais também pode ajudar bastante na recuperação do cabelo. Você pode fazê-la tanto durante o dia quanto à noite, antes de dormir (também conhecida como umectação noturna). Evite ao máximo o uso de secador, chapinha ou babyliss durante esse período de recuperação. Essas ferramentas de calor agridem ainda mais o cabelo que já está fragilizado.

“Depois de garantir que o cabelo esteja mais encorpado e nutrido, é preciso tomar os devidos cuidado para preservar a saúde dos fios. Use sempre o protetor térmico antes da escova e da chapinha e jamais os coloque em temperatura muito alta, o protetor térmico é recomendado até mesmo para exposição ao sol. Outra dica é evitar fazer processos químicos muito fortes, como descoloração e alisamento, em um curto espaço de tempo -- no mínimo de três meses é o tempo necessário para o cabelo se reconstruir sozinho. Se for fazer retoques, opte por fazer apenas na raiz para que o comprimento e as pontas se mantenham preservados.” finaliza Tharik Bonomo.

38 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page