top of page

Consumo de chás na gestação: Pode ou não pode?

A ginecologista e obstetra Dra. Carolina Curci, sinaliza os cuidados e quais chás são indicados durante a gestação



Foto de SHVETS production no Pexels


Basta um desconforto que o famoso chapinha já vem a tona. Mas, quando se está grávida, é preciso ligar o alerta e se atente se realmente será benéfico. Isso por que as plantas possuem substâncias podem ajudar e em outros casos que em grande concentração provocar alguma reação. E no caso de gestantes, de forma involuntária pode ocasionar até a um possível aborto.


Para todas as minhas pacientes ofereço uma acessibilidade de informações para que não corram esses riscos inocentes durante o período gestacional. Assim como há restrições do consumo de remédios, há também restrições por alimentos, e chás, pois impactam diretamente no corpo da mulher que já está em processo de transformação, quanto no feto”, comenta Dra. Carolina Curci – Ginecologista e Obstetra.


Muitas mulheres sabem superficialmente sobre o que pode ou não consumir durante a gestação. Por isso, a rotina de pré-natal é importante para uma gestação saudável e um parto seguro. “E já que há restrições quando consumo de remédios, as pessoas pensam que os chás estão liberados, mas não é bem assim. No atual momento de pandemia, as pessoas buscam opções que resulte em aumentar a imunidade, por exemplo, o chá de calêndula é uma ótima opção, mas não para a gestante.


Durante a gestação a mulher está nutrindo o feto com tudo que consome, é comum algumas pacientes relatarem queda de cabelos, e dizem ter escutado que o chá de aloe e vera é bom para fortalecer seus cabelos nesse momento, mas, eu já alerto logo que no período gestacional e de amamentação isso não pode ser consumido, na gestação pode levar ao aborto” afirma Carolina.


Apesar das restrições, existem chás que podem ser consumidos e colaboram para o bem estar da gestante e bebê. Confira as indicações e os benefícios:

Enjoos: o gengibre pode ser utilizado para esse momento, principalmente nos meses iniciais da gestação, onde os sintomas são corriqueiros.


Ressecamento: ameixa seca é excelente para esse momento, é um “laxativo” seguro. A maioria das mulheres já possuem o famoso “intestino preguiço”, e durante a gestação pode ficar ainda mais. O chá de ameixa seca é até uma forma de saborizar a água.


Gripe: o tomilho que para muitos, é só mais um tempero presente na culinária brasileira pode ser usado também para fazer o chá e colabora no alivio da congestão nasal.


Estresse e Indigestão: o chá de erva cidreira reflete de forma positiva para casos de estresse, afinal a mulher durante a gestação continua sua rotina de trabalho, e às vezes recorrer a esse calmante natural é melhor do que brigar no trabalho. Além disso, se no encontro da família o almoço não caiu bem, ele ajuda na digestão.


“Tudo que é em excesso faz mal, e isso se aplica ao consumo de chás também. Ressalto, que cada paciente tem sua particularidade e deve sempre ter orientação e acompanhamento do obstetra”, finaliza a Dra. Carolina Curci.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page