top of page

Cabelo, sol e piscina: como recuperar a saúde dos fios

Rotina de cuidados precisa ser posta em prática antes, durante e depois da estação para evitar danos; mas nunca é tarde para cuidar dos cabelos


Foto divulgação: banco de imagens


Banho de mar, mergulhos na piscina e horas embaixo do sol se tornam hábitos durante o calor. Porém, é preciso ter um cuidado especial com o cabelo, parte do corpo que mais “sofre”. Os componentes da água do mar e da piscina, quando em excesso, danificam o cabelo, tornando os fios quebradiços; já o sol causa ressecamento e remove o brilho. Com isso, torna-se indispensável ter uma rotina de cuidados para preservar a saúde do cabelo em meio a tantas atividades.

Para Renata Taylor, fisioterapeuta e consultora da HTM Eletrônica, indústria referência no desenvolvimento e fabricação de equipamentos eletrodomésticos e estéticos, é comum que, durante as férias, o cuidado com o cabelo fique por último na lista de prioridades, mas é preciso se atentar. “O ideal é manter hábitos durante o calor que vão evitar uma dor de cabeça depois, como usar bonés para proteger o cabelo do sol, lavar os fios com água potável e hidratá-los após o banho de mar”, explica.

Ao fim das férias, caso não tenha sido possível ter os cuidados necessários, ainda há tempo de recuperar a saúde do couro cabeludo com diversas técnicas e tratamentos. O primeiro passo é recuperar a hidratação do cabelo. Com a exposição aos raios solares e UV, os fios perdem água, ficam quebradiços e desidratados. De acordo com a especialista da HTM, é importante usar shampoos suaves e óleos capilares nutritivos, que recuperam os fios do ressecamento, e, claro, hidratar as mechas sempre que possível, seja com máscaras caseiras ou em salões de beleza.

“O sol não existe somente no calor e pode afetar a saúde capilar a qualquer momento do ano. É fundamental usar produtos termoprotetores sempre que possível, pois agem justamente para proteger os fios do sol. Alguns cremes leave-in já possuem essa fórmula e facilitam a rotina”, comenta Renata.

Outro passo é evitar mais ações que possam sobrecarregar os fios. Diminuir o uso do secador e evitar banhos muito quentes, por exemplo, impedem o ressecamento do couro cabelo. Caso contrário, se a região ficar ressecada, pode acontecer o efeito rebote, tornando o cabelo ainda mais oleoso. “Nesses casos, é interessante fazer uso de tratamentos em clínicas de estética que ajudem a controlar a oleosidade, a sebosidade e a escamação do couro cabeludo. Uma solução é a fototerapia com LED/Laser Vermelho, feita com equipamentos de alta tecnologia como o Stim Hair, da HTM, que também ajuda no aumento do metabolismo folicular, com reativação do crescimento”, explica a fisioterapeuta da HTM.

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page