top of page

Best-seller "A Revolução do Pouquinho" ganha edição ampliada

Em volume mais denso, criativo e interativo, Eduardo Zugaib aposta em cinco trilhas para ajudar o leitor a transformar a vida com pequenas atitudes


Foto divulgação: Assessoria de Imprensa

Eduardo Zugaib, um dos maiores especialistas brasileiros em atitude e comunicação para a liderança em foto divulgação


Ferramenta de apoio para o crescimento pessoal e empresarial durante uma década, o best-seller A Revolução do Pouquinho, publicação da DVS Editora, ganha nova edição ampliada e totalmente reorganizada.


Assinado por Eduardo Zugaib, um dos maiores especialistas brasileiros em atitude e comunicação para a liderança, o livro tem como cerne cinco trilhas de desenvolvimento: autoconhecimento, relacionamentos, resultados, gestão de mudanças e protagonismo.

O autor propõe uma conversa leve e bem-humorada com o leitor, enquanto passeiam juntos por 25 atitudes essenciais para quem busca revolucionar a vida.


São histórias, provocações, incômodos e recursos que auxiliam na aplicação das pequenas ações nos projetos, no trabalho e nas relações. Cada “pouquinho” contém um exercício de reflexão, compromisso e ação com intenção de ajudar a criar clareza e disposição mental para a atitude ali representada.


Para auxiliar na jornada, o lançamento ainda apresenta o Termômetro e o Equalizador de Atitudes, com objetivo de promover maior sinergia entre as cinco práticas presentes em cada trilha. Ao longo dos capítulos, surgem temas como adaptabilidade, flexibilidade, inovação, produtividade. A nova versão conta com 400 páginas, quase o dobro da primeira edição, e agora inclui resiliência, vulnerabilidade, decisão e ética na seleção de “pouquinhos”. 


Você já deve ter percebido que vivemos em uma época que costumo chamar de Era do Curto Prazo. Devido ao avanço das tecnologias, que impactam diretamente as relações, que por sua vez criam necessidades cada vez mais urgentes e amarradas entre si, manter a boa performance dos últimos dez anos não representa sucesso algum nos próximos dez meses.(A Revolução do Pouquinho, p. 20)


Educador corporativo, escritor best-seller e palestrante “incomodacional”, Eduardo Zugaib afirma que é preciso colocar o pé no caminho e dar o primeiro passo. No entanto, este começo, muitas vezes eufórico, também não é suficiente para a consolidação da mudança, afinal, “o caminho se faz caminhando”, como bem disse o escritor espanhol Antonio Machado, respaldado séculos antes por Aristóteles, que cravou que “a excelência não é um ato, e sim um hábito”.


Texto por: Luiza Marques Pereira

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page