top of page

5 dicas para a vida digital das crianças ser mais positiva

Especialista em educação e tecnologia aponta ideias para famílias e educadores melhorarem o tempo gasto pelos pequenos no mundo online


Foto divulgação: banco de imagens

No Brasil, 92% da população com idade entre 9 e 17 anos faz uso de internet, segundo a pesquisa TIC Kids Online, de 2022. Há quem se assuste com os dados, mas, com a tecnologia já intrínseca no cotidiano adulto, é também mais difícil desassociá-la do dia a dia das crianças. Por isso, o ideal é encontrar meios de tornar essa relação positiva e benéfica. Se alinhada a hábitos e ferramentas que impulsionam a criatividade, o raciocínio lógico e habilidades cognitivas e sociais, a vida digital tem tudo para ser nutritiva de conhecimento para os mais jovens.

“Existem algumas estratégias e soluções que familiares e educadores, no caso das escolas, podem seguir para trazer propósito e bem-estar no relacionamento dos pequenos com a tecnologia. Jogos que instiguem o aprendizado, equilíbrio entre brincadeiras online e offline, limites no tempo de uso da internet e cursos sobre tecnologia são algumas das diversas alternativas”, comenta Henrique Nóbrega, diretor fundador da Ctrl+Play, escola de programação e robótica para crianças e adolescentes.

Pensando nisso, o especialista aponta 5 maneiras de tornar a vida online mais vantajosa para as crianças. Confira:

Estabelecendo rotinas

Fundamental no dia a dia das crianças, impor horários para cada tarefa é uma forma de exercitar a organização, e com a tecnologia não deve ser diferente. Ao limitar o acesso a videogames e celulares a poucas horas do dia, elas aprendem que há um tempo adequado – e saudável – para se passar em frente às telas. Também é uma maneira de ensiná-las que os dispositivos eletrônicos são apenas uma das inúmeras formas de se divertir, equilibrando a rotina entre o mundo offline e online.

Consumindo conteúdos informativos

Familiares e educadores devem garantir que o conteúdo consumido na internet seja proveitoso e agregue conhecimento. Sejam músicas, desenhos, jogos, filmes ou séries, ter o controle sobre o que está sendo absorvido pelos pequenos é importante para seu desenvolvimento, segurança e, claro, para que sua relação com a tecnologia seja construída por meio de algo divertido e lúdico.

Jogando em equipe

Exercitar o trabalho em equipe é essencial para estimular a cooperatividade, o foco e o diálogo. Uma opção para tornar a vida online mais benéfica para as crianças é estimular brincadeiras e jogos que precisam ser realizados em conjunto, seja com irmãos, amigos ou responsáveis. Dessa forma, o uso da tecnologia se torna recreativo e também um momento para criar relações, pois promove o companheirismo, a proximidade com a família, a paciência para respeitar o tempo do outro e a comunicação social dos pequenos.

Incentivando a criatividade

A internet e a tecnologia não servem apenas para um uso passivo; pelo contrário, ajudam no desenvolvimento ativo, sendo a criatividade dos jovens uma das principais habilidades aperfeiçoadas. Familiares e educadores podem instruir atividades que atiçam a imaginação e criação de ideias. Por exemplo, podem propor projetos de audiovisual para gravar e editar vídeos e áudios, criar animações, fazer desenhos online e outras brincadeiras que encorajem o senso de propósito e a singularidade de cada criança.

Aprendendo em aulas de programação

A programação é a linguagem do futuro. Muitos jovens, e até mesmo adultos, não conhecem ou não sabem como são criados a maioria dos jogos, sites, aplicativos, ferramentas e programas que consomem. Ao inserir crianças em aulas de programação, por exemplo, elas passam a construir suas próprias plataformas e, assim, exercitam a autonomia, a inovação, o protagonismo e até mesmo habilidades que podem ajudar no seu futuro profissional. Sobretudo, entendem que podem ser criadores de tecnologia e não apenas consumidores, transformando sua visão sobre esse universo e criando uma relação mais saudável com ele.

9 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page